Stacks Image 6
O QUE SÃO MENISCOS ?

Os meniscos são cartilagens com o formato aproximado da letra “c” que se situam no meio do joelho, atuando como amortecedores de impacto. Cada joelho tem dois meniscos, um do lado medial (interno) e outro do lado lateral (externo).
Sem a presença dos meniscos, os impactos suportados pelo joelho vão atingir diretamente a cartilagem que reveste os seus ossos, levando a um desgaste precoce (artrose), com consequente dor e limitação dos movimentos.
Apesar dos meniscos suportarem bastante peso, eles são vulneráveis aos movimentos rotacionais, como as torções decorrentes da prática de esportes como o futebol, basquete e voleibol.
Uma vez lesionados, os meniscos podem causar dor, inchaço e muitas vezes limitação dos movimentos. Além disso, episódios de bloqueios (travar) no joelho são comuns.
Na suspeita de uma lesão meniscal (rompimento), após a consulta médica e o exame clínico do joelho, geralmente o médico solicita um exame de ressonância magnética. Este exame serve para confirmar o diagnóstico e ver detalhes da lesão como seu tipo, tamanho e localização.

COMO PODEM SER TRATADAS AS LESÕES DOS MENISCOS?

Confirmada a lesão, a maioria dos casos requer cirurgia. A boa notícia é que hoje o tratamento cirúrgico é feito por meio da técnica de videoartroscopia (cirurgia por vídeo), onde o cirurgião faz de duas a três incisões mínimas no joelho (4mm), por onde introduz uma lente conectada a uma micro-câmera de alta definição. A imagem do interior do joelho é transmitida a uma tela, por onde pode-se identificar e tratar as lesões existentes. Dependendo da lesão, o menisco pode ser suturado, utilizando-se atualmente materiais semelhantes a dardos que aproximam firmemente a rotura até sua cicatrização completa. Após algum tempo, estes materiais se dissolvem e são removidos completamente (material absorvível). Se a sutura não é possível, como nos casos onde a parte lesada esta esmagada, remove-se somente esta parte “estragada” com um aparelho especial, preservando-se a região intacta. O retorno aos esportes ocorre em média de 3 a 6 semanas após a cirurgia, com o término da fisioterapia, que é parte fundamental do tratamento e garante uma recuperação segura e adequada.