Lesões do ligamento cruzado anterior

Geralmente após uma torção no joelho o indivíduo é encaminhado a um pronto-socorro, onde o médico fará uma avaliação e pedirá exames para afastar outros problemas como fraturas e para confirmar a lesão ligamentar.

Também são tomadas providências para melhorar os sintomas, como administração de medicamentos e aplicação de gelo no local e algumas vezes imobilização com talas gessadas, para repouso e conforto da articulação. 

O exame de ressonância magnética do joelho  confirmará se houve a lesão completa do ligamento cruzado anterior (LCA). 

Na maioria das vezes, uma lesão completa do ligamento cruzado anterior requer tratamento com cirurgia, já que o seu potencial de cicatrização por si só é quase nulo.

Caso a cirurgia não seja realizada, o joelho costuma ficar frouxo e falsear (“sair do lugar”) com facilidade, impedindo a realização de esportes e causando dores e inchaço repetitivos.

 

Após algum tempo, outras estruturas do joelho podem ser afetadas e ocorrer desgaste da articulação, levando à artrose precoce. A cirurgia normalmente não é de urgência, sendo programada após melhora da dor, da movimentação e do inchaço do joelho, o que é conseguido com sessões de fisioterapia antes da cirurgia.

Tratamento da lesão do LCA

O tratamento cirúrgico consiste na substituição do ligamento lesionado por um enxerto, que é um outro tendão retirado da própria pessoa e que vai reproduzir a mesma função do ligamento original (reconstrução do LCA).

 

Atualmente, são empregados com maior freqüência o enxerto de tendão patelar ou de tendões flexores da coxa. 

 

A cirurgia é realizada com a técnica da artroscopia. Antigamente, após a colocação do enxerto na posição ideal no interior do joelho, era necessário a utilização de um gesso, para se evitar que o enxerto saísse do lugar quando o paciente caminhava ou tentava movimentar a articulação.

 

Nos últimos anos foram desenvolvidos materiais especiais para se prender o enxerto no local de origem do LCA original, mantendo-o firme e permitindo mobilização imediata do joelho, caminhada normal após alguns dias e uso de muletas por curto período (em média uma semana).

 

Existem diversos tipos de materiais para fixar o enxerto, podendo ser de metal ou, mais modernamente, de material bio-absorvível, ou seja, que desaparece totalmente após um período médio de um a dois anos. 

 

Após a cirurgia, o paciente passa por um programa completo de reabilitação na fisioterapia, para progressivamente se recuperar e retornar com segurança à suas atividades esportivas.

Lesão do LCA no tênis

Joelho frouxo devido a 

lesão do LCA

Reconstrução do LCA

Técnica de reconstrução do LCA

© CLINICA DO JOELHO DE LONDRINA 2020 

Para marcar uma consulta

Ligue 43-3324-0075​